Urze-lusitana  |  urze-de-Portugal

Erica lusitanica Rudolphi

Família: Ericaceae  ; Publicação: 1800

Distribuição geográfica: Península Ibérica e sudoeste de França. Em Portugal ocorre maioritariamente no centro e sul.

Caducidade: persistente

Altura: excede frequentemente os 2m.

Porte: arbusto alto, ramificado.
Ritidoma: lenhoso, os jovens brancos ou acinzentados, densamente pubescentes com pêlos simples.
Folhas: verdes, lineares, em verticilos de 3, erecto-patentes, glabras.
Estrutura reprodutiva: flores solitárias ou em pequenas umbelas com 1-3 flores, muito densas e agrupadas em grande número na extremidade dos ramos, cálice com 4 sépalas soldadas na base, glabro; corola simpétala branca a branco-rosada, tubuloso-campanulada, com lóbos erectos e glabra, com 4-5 mm; anteras com apêndices basais; estigma geralmente avermelhado; fruto, cápsula ovóide ou subglobosa, glabra, até 2,5 mm.
Floração: inverno até ao início da primavera.
Maturação dos frutos: primavera, verão

Habitat: matagais de solos frescos, geralmente em áreas de clima mediterrânico. Também na proximidade de cursos de água, preferindo sombra ou meia-sombra. Atrai insectos, nomeadamente abelhas, pois é uma planta melífera.

Modos de propagação: Não sendo possível disponibilizar modos de propagação próprios desta espécie, de seguida estão os procedimentos para uma espécie do mesmo género: margariça (Erica tetralix). Por semente: enterrar as sementes, mas perto da superfície, mantendo humidade. Mude-as para vasos individuais assim que for possível manejá-las e coloque-as nos locias definitivos quando tiverem 5-8 cm de altura. Por estaca: cortes semi-lenhificados, com cerca de 3 cm retirados a partir da base da planta, em julho / agosto. Remova as folhas da base do ramo sem danificar a casca. Devem enraizar em poucas semanas. Plante-os no exterior, depois na primavera. Por alporquia, na primavera ou outono, demorando de 6 a 12 meses.

Designação em inglês / espanhol: Portuguese heath / Brezo de Portugal

Estado de conservação:  NE | DD | LC | NT | VU | EN | CR | EW | EX

* NE (Não avaliada), DD (Informação insuficiente), LC (Não preocupante), NT (Quase ameaçada),VU (Vulnerável), EN (Em perigo), CR (Em perigo crítico), EW (Extinta na natureza), EX (Extinta)

Tendência populacional: decrescente | estável | crescente | desconhecida

Nota: Segundo a Lista Vermelha da IUCN. Estado de conservação a nível global. O seu estado e tendência em Portugal pode diferir.

urze-lusitanadesenho.jpg

Rúben Boas

urze-lusitanafl.jpg

Rúben Boas

urze-lusitanafr.jpg

Rúben Boas

urze-lusitanatr.jpg

Rúben Boas

urze-lusitanamapa.jpg

zona mais adequada à plantação