Mimosa

Acacia dealbata Link.

Família: Fabaceae 

Distribuição geográfica original: sudeste da Austrália, Tasmânia.

Distribuição em Portugal: todo o território.

Características morfológicas: árvore perene até 30 metros de altura. Folhas acinzentadas bipinuladas de pinas com 4-50 pares de foliólulos. Floração amarelo vivo.

Ambientes invadidos: terrenos frescos de vales e margens de cursos de água; solos siliciosos. Áreas florestais de zonas montanhosas, onde permanece arbustiva em condições de secura.

Modos de erradicação:  Fisicamente: plântulas e indivíduos jovens podem ser arrancados, de preferência em época de chuvas, para as raízes serem totalmente removidas. Para indivíduos adultos, pode-se fazer o descasque desde cerca de 70cm - 1m até ao solo, ou a extracção de um anel de casca de 3-4cm de espessura. É importante que não permaneça nenhuma porção de câmbio vascular, e que o descasque se faça numa época de crescimento (temperaturas amenas e humidade). Fisica + Quimicamente: cortar tão rente ao solo quanto possível e pincelagem imediata com herbicida (nos segundos seguintes). Se houver rebentamentos, estes devem ser cortados ou arrancados quando tiverem cerca de 15-30cm repetidamente até que o vigor diminua, ou pulverizando as folhas (sendo a última opção desaconselhada em locais com água ou de conservação) Biologicamente: Na África do Sul já foi testado o agente biológico Melanterius maculatus Lea, mas em Portugal ainda não foi testada a segurança em relação às espécies nativas, por conseguinte ainda não é uma alternativa.

Mais informação em http://www1.ci.uc.pt/invasoras/

mimosa.jpg

Rúben Boas

mapatotal.jpg

zona onde a espécie está registada